Superbike
30/08/2016 14:23

Yamaha encerra suspense e confirma Van der Mark como companheiro de Lowes na temporada 2017 do Mundial de Superbike

A Yamaha anunciou nesta terça-feira (30) a contratação de Michael van der Mark. Hoje piloto da Honda, o holandês vai formar dupla com Alex Lowes na próxima temporada do Mundial de Superbike
Warm Up
Redação GP, de São Paulo
Preparando sua estreia na MotoGP, Alex Lowes ganhou um novo companheiro de equipe no Mundial de Superbike. A Yamaha anunciou nesta terça-feira (30) a contratação de Michael van der Mark para formar dupla com o inglês em 2017.
 
A mudança de Van der Mark para a Yamaha não chega como surpresa, uma vez que era uma notícia aguardada já há algum tempo. Atual piloto da Honda, o holandês será substituído por Stefan Bradl na estrutura da asa dourada.
Michael Van Der Mark vai defender a Yamaha em 2017 (Foto: Getty Images)
Michael, por sua vez, assume o lugar de Sylvain Guintoli na Yamaha. O francês teve um ano difícil, marcado por lesões, e perdeu boa parte da temporada.
 
Aos 23 anos, Van der Mark soma os títulos do Campeonato Europeu de Superstock 600 e do Mundial de Supersport, conquistados em 2012 e 2014, respectivamente. No Mundial de Superbike desde o ano passado, Michael soma oito pódios e uma pole.
 

Chefe de Operações da Yamaha Motor Europe, que controla o envolvimento da fábrica dos três diapasões com o esporte a motor, Eric de Seynes falou que o objetivo em 2017 é evoluir com base nas lições deste ano e manifestou a crença da casa de Iwata no talento de Lowes.
 
“O novo comprometimento da Yamaha com o Mundial de Superbike começou em 2016, e agora nós olhamos para frente usando as lições que aprendemos nesta temporada de retorno e a cada vez mais forte relação que temos com a nossa parceira Crescent, para podermos brigar pelas posições top em 2017”, disse Seynes. “Apesar dos muitos desafios deste ano, nós acreditamos fortemente na velocidade e no talento de Alex — como ficou claramente demonstrado por sua excelente performance em Suzuka — e a Yamaha quer ver o talento dele se desenvolver e amadurecer ao nível vencedor junto conosco conforme desenvolvemos a YZF-R1”, seguiu.
 
“Nós também estamos encantados e empolgados por ter Michael se juntando à Yamaha em 2017. Com apenas 23 anos, ele já é campeão mundial e está lutando na ponta no WSBK — isso é muito impressionante!”, comentou. “É importante salientar que o line-up demonstra a nossa filosofia de escolher dois jovens pilotos, dois que não só tem o talento para lutar pela vitória no Mundial de Superbike, mas também a capacidade de potencialmente desenvolverem suas carreiras junto com a Yamaha no futuro. Desta forma, a Yamaha gostaria de usar as categorias do Mundial de Superbike como uma plataforma para demonstrar seu espírito de corrida com a YZF-R1 baseada na série de produção e também para desenvolver ainda mais a família de pilotos da Yamaha — Michael cabe perfeitamente nesta filosofia e nós estamos muito empolgados por recebê-lo no time”, declarou.
 
Ainda, o dirigente aproveitou para agradecer Guintoli pelo trabalho em 2016 e garantiu apoio total ao francês nas provas restantes deste ano.
 
“Eu gostaria de pessoalmente agradecer Sylvain por parceria dele com a Yamaha em 2016. Ele sofreu com algum azar e alguma frustração desde o início do ano e nós esperamos que o fim desta temporada nos traga algum sucesso e sorrisos”, falou. “Realmente desejo a Sylvain todo o melhor em sua carreira e na vida no futuro”, completou.
 
Van der Mark se disse ansioso para encarar o desafio com a Yamaha e se mostrou confiante na competitividade da R1 em 2017. O holandês já fala até em brigar pelo título.
Alex Lowes vai seguir em Iwata em 2017 (Foto: Yamaha)
“Estou muito ansioso por este novo desafio com a Yamaha”, disse. “Podia ver o potencial da R1 durante sua primeira temporada no Mundial de Superbike neste ano e estou convencido de que com mais desenvolvimento e o apoio integral da Yamaha e do time, terei o pacote certo para lutar pelo título do Mundial de Superbike no próximo ano”, declarou. 
 

“Nunca é uma decisão fácil deixar um time e uma fábrica depois de tantos anos e sucesso, serei sempre grato pelo apoio que recebi e vou dar o meu máximo no restante da temporada para conquistar o máximo de pódios possível”, garantiu.
 
Lowes manifestou sua alegria por seguir como parte da Yamaha e avaliou que a R1 está muito próxima de ser uma moto verdadeiramente competitiva.
 
“Apesar de alguns desafios nessa temporada de retorno da Yamaha ao Mundial de Superbike, foi um prazer fazer parte do projeto desde o início e eu mal posso esperar para capitalizar com o trabalho que todos nós fizemos quando começarmos a temporada 2017”, afirmou. “A YZF-R1 é uma moto mágica de pilotar e nós agora estamos muito próximos de um nível verdadeiramente competitivo neste campeonato. Realmente me sinto parte da família Yamaha, o time está melhorando o tempo todo e eu não poderia estar mais feliz por seguirmos juntos em 2017”, declarou.
 
“Michael é um piloto muito rápido, tenho certeza de que iremos pressionar um ao outro durante o ano todo e eu estou ansioso para que ele se junte ao time”, finalizou.
PADDOCK GP #43 DEBATE INDY E MOTOGP E FAZ PRÉVIA DA F1


Últimas Notícias
quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017
F1
MotoGP
F1
F-E
F1
F-E
F1
F-E
F1
F1
F1
F1
F1
F1
F1
Galerias de Imagens
Facebook