Warm Up
30/12/2016 06:00

Melhores do Ano: leitores do GRANDE PRÊMIO elegem Verstappen melhor piloto. Williams é decepção de 2016

A última leva de vencedores do Melhores do Ano tem Indy, F-E, rali/turismo/Nascar, cena e decepção do ano, melhor piloto que compete em categorias brasileiras e, obviamente, o melhor piloto de 2016
Warm Up
GABRIEL CURTY, de São Paulo
 

Após a revelação dos primeiros nomes eleitos pelo voto dos leitores, nesta sexta-feira (30), é hora de mostrar a segunda e última leva de vencedores do Melhores do Ano do GRANDE PRÊMIO
 
Na segunda parte do resultado final da eleição, os melhores da Indy, da F-E, de Nascar/Turismo/Rali, além da cena e da decepção do ano, do melhor piloto que compete no Brasil e, é claro, o melhor piloto de 2016.

Lenha para queimar

Helio Castroneves não conseguiu o tão sonhado título da Indy, mas garantiu o prêmio de melhor piloto da categoria. Para 37% dos leitores do GP, o brasileiro foi o grande destaque de 2016, em votação bastante apertada com seu companheiro de Penske Will Power, que terminou o ano com o vice-campeonato.

Campeão e dominante durante praticamente toda a temporada, Simon Pagenaud foi apenas o terceiro mais votado, conquistando um pouco menos da metade da porcentagem de Castroneves.
Helio Castroneves foi eleito o melhor da Indy em 2016 (Foto: IndyCar)
O brasileiro do ano

Lucas Di Grassi foi mesmo o grande nome do Brasil no automobilismo mundial. O paulista também levou a melhor nos votos da F-E, tendo 64% da preferência na categoria em que foi vice-campeão.

Sébastien Buemi até conseguiu fechar o campeonato na frente do brasileiro, mas nos Melhores do Ano terminou em segundo, recebendo quase três vezes menos votos que Di Grassi.
Di Grassi ganhou na categoria F-E (Foto: Reprodução)
Fenômeno francês

Sébastien Ogier é um dos grandes fenômenos do automobilismo atual. O francês de 33 anos buscou, em 2016, o tetracampeonato consecutivo do Mundial de Rali, levando a melhor também na votação popular, sendo eleito com 38% dos votos o melhor piloto de rali/turismo/Nascar.

A categoria, aliás, foi a mais disputada de todas, com todos os candidatos recebendo mais de 13%. O segundo mais votado foi José María López, tricampeão do WTCC e agora na F-E. Em terceiro, fechando o pódio, veio Jimmie Johnson, pentacampeão da Nascar.
Sébastien Ogieré um fenômeno do Mundial de Rali (Foto: FIA)
Regularidade premiada

Rubens Barrichello foi mais um dos destaques da temporada 2016. O veterano entendeu que não tinha equipamento para brigar de igual para igual com Felipe Fraga na Stock Car e resolveu ganhar terreno na base da estratégia, dominando as segundas corridas dos finais de semana. No fim, o paulista foi vice-campeão, mas levou o prêmio Melhores do Ano com 55% dos votos.

Fraga, o campeão mais jovem da história da categoria, foi o segundo mais bem votado, com 29% do público ao seu lado. Um surpreendente Diego Nunes fechou o pódio.
Rubens Barrichello ficou perto do título. O sonho do bi fica para 2017 (Foto: Fábio Davini/Vicar)
Depois de um passo para frente, vários para trás

A Williams renasceu em 2014 e, em 2015, conseguiu se manter perto do topo. Nesta temporada, porém, despencou, fechando no quinto lugar no Mundial de Construtores e sendo eleita a grande decepção do automobilismo em 2016, com 30%.

Outra equipe da F1 apareceu no pódio na categoria decepção. A Ferrari, que prometia brigar com a Mercedes, fechou atrás até da Red Bull, sendo lembrada por 24% dos votantes. Na frente da escuderia italiana ficou um piloto da própria Ferrari. Sebastian Vettel, apagado o ano todo, recebeu 25% dos votos.
A Williams foi a grande decepção de 2016 (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)
Todo mundo chorou

A emocionante despedida de Felipe Massa em Interlagos não poderia perder o título de cena do ano. O brasileiro bateu e causou uma bandeira amarela que parecia feita sob medida para que se despedisse de todos. A cena recebeu 50% dos votos.

O segundo lugar teve um empate em 21%. O dramático abandono da Toyota nos instantes finais das 24 Horas de Le Mans ficou junto com a celebração do título inédito de Nico Rosberg.
Felipe Massa emocionou na despedida (Foto: Glenn Dunbar/Williams)
Moleque bom

O prêmio de melhor piloto do ano teve uma grande surpresa. Contrariando a lógica dos últimos anos, o eleito na categoria F1 não foi o mesmo que venceu o prêmio geral. O escolhido do público foi o avassalador jovem Max Verstappen, que recebeu 39% da preferência popular.

Lewis Hamilton, que ganhou na categoria F1, ficou com a segunda posição, ganhando bons 30%. O campeão Rosberg foi o terceiro, com 24%. Marc Márquez, campeão da MotoGP, e Sébastien Buemi, campeão da F-E, completaram o rol dos cinco melhores do ano.
Max Verstappen: o piloto do ano (Foto: Red Bull Content Pool)
Últimas Notícias
domingo, 26 de fevereiro de 2017
F1
Superbike
MotoGP
sábado, 25 de fevereiro de 2017
F1
F1
F1
F1
F1
F1
MotoGP
F1
Nascar
F1
F1
Superbike
Galerias de Imagens
Facebook