World Series
17/11/2017 13:55

Fittipaldi conta com problema de Isaakyan, chega em segundo na corrida 1 no Bahrein e garante último título da World Series

Pietro Fittipaldi se sagrou o último campeão da World Series. De forma improvável, a conquista do brasileiro veio por antecipação, com Matevos Isaakyan, seu principal rival e pole na corrida, sequer conseguindo largar. O brasileiro cruzou a linha final em segundo, atrás do português Henrique Chaves
Warm Up
GABRIEL CURTY, de São Paulo
Pietro Fittipaldi era o grande favorito ao título da World Series, mas nada indicava que o brasileiro já levaria o caneco nesta sexta-feira (17). Ao ver seu principal rival e pole da corrida 1 no Bahrein Matevos Issakyan sequer sair do grid para a volta de apresentação, Pietro só precisou ganhar uma posição na prova e levar o carro ao final sem maiores sustos.

Cruzando a linha derradeira na segunda posição, Fittipaldi chegou aos 241 pontos e, assim, não pode mais ser alcançado por Isaakyan mesmo que o russo triunfe na corrida final da temporada. Campeão da última edição do tradicional campeonato, Pietro se junta a uma lista que já contava com nomes como Robert Kubica, Carlos Sainz Jr, Kevin Magnussen, Fernando Alonso, Marc Gené e Heikki Kovalainen.

A prova foi vencida pelo improvável Henrique Chaves, que sequer havia corrido na temporada 2017, bem como sua equipe, a AVF. Atrás de Chaves e de Pietro chegou Roy Nissany, que fez uma grande largada para terceiro e por lá ficou.
Pietro Fittipaldi venceu a World Series (Foto: Reprodução)

"Foi um trabalho incrivel de toda a nossa equipe. Parecia a corrida mais longa da minha carreira, não acabava nunca. Mas o que eu fiz ali foi controlar a prova, eu sabia que poderia administrar em segundo, meu engenheiro havia me avisado que eu seria campeão assim", disse o brasileiro campeão.
 
"Estou extremamente feliz com o que rolou. Fiquei pensando muito no que poderia acontecer depois dos problemas na classificação, confesso que já estava até pensando mais no que teria de fazer amanhã. Não poderia estar mais feliz com isso tudo. Preciso agradecer meu time todo, meus fãs, meus patrocinadores, minha família. Muito obrigado a todos", completou.

Yu Kanamaru ficou com o quarto lugar depois de briga acirrada e um toque em René Binder, que despencou para nono. O quinto lugar foi da colombiana Tatiana Calderón, seguida por Alfonso Celis Jr, Konstantin Tereschenko e Diego Menchaca.

Comemorando muito ao sair do carro, Pietro foi logo abraçando seus familiares, membros da Lotus e, claro, Nelsinho Piquet, grande amigo e que está também no Bahrein para a etapa derradeira do WEC.
Pietro Fittipaldi tornou-se o último campeão da World Series (Foto: World Series)
Confira como foi a corrida 1 da decisão no Bahrein 

O título da temporada 2017 da World Series começou a se definir antes mesmo do início da volta de apresentação. Pole, Matevos Isaakyan sequer conseguiu sair do grid, com um aparente problema no motor. O russo, vice-líder do campeonato, abandonava a prova e abria caminho para a conquista do caneco antecipada para Pietro Fittipaldi.

A largada veio na sequência com Pietro conseguindo já ganhar a posição do companheiro René Binder e acompanhando o líder Henrique Chaves. Atrás dos dois uma confusão era formada. Roy Nissany, saindo do fundo do grid, foi passando todo mundo até chegar ao terceiro posto, na frente de Yu Kanamaru, Tatiana Calderón e Binder.


Ainda que Pietro atacasse e se mostrasse no retrovisor de Chaves, o português não sofria muito para segurar o brasileiro, que já começava a jogar com o regulamento. Mais atrás, Binder fazia valer do bom carro e passava Calderón e Kanamaru, a colombiana após uma tentativa louca de ultrapassagem em cima de Nissany.

Com as diferenças começando a ficar mais estabilizadas e Isaakyan entrando na pista com cinco voltas de atraso para os líderes, Alfonso Celis Jr. e Konstantin Tereschenko protagonizavam uma briga pela sétima posição animada, mas cheia de erros.

Com o passar das voltas, ainda que os carros estivessem razoavelmente próximos, as ultrapassagens pararam de acontecer. Superando a metade do tempo, Chaves liderava com Fittipaldi, Nissany, Binder, Kanamaru, Calderón, Celis, Tereschenko e Diego Menchaca atrás.

Pietro seguia escoltando Chaves, sabendo que o título dificilmente escorreria de suas mãos. Logo atrás, Kanamaru tentava desesperado passar Binder e os dois se tocavam, com o austríaco ficando com um grande rasgo no pneu.
MELHOR DE 2017

COM TÍTULO EM TEMPORADA DIFÍCIL, MÁRQUEZ É PILOTO DO ANO


Últimas Notícias
domingo, 10 de dezembro de 2017
Stock Car
Stock Car
Stock Car
Brasileiro de Turismo
Brasileiro de Marcas
Brasileiro de Turismo
Stock Car
Stock Car
Stock Car
Stock Car
Stock Car
Stock Car
F1
F1
Stock Car
Galerias de Imagens
Facebook