World Series
31/05/2015 14:57

Rowland controla segunda corrida da World Series em Spa e vence de ponta a ponta. Fantin é oitavo

Nyck de Vries e Matthieu Vaxivière bem que tentaram, mas ninguém foi capaz de tirar Oliver Rowland da primeira posição. Nem o clima: uma garoa atingiu Spa nas últimas voltas, mas o britânico controlou a situação e venceu – resultado que o coloca na liderança da World Series. Fazendo corrida sólida, Pietro Fantin é oitavo
Warm Up
VITOR FAZIO, de Porto Alegre
O britânico Oliver Rowland liderou a segunda bateria da World Series em Spa-Francorchamps, disputada neste domingo (31), de ponta a ponta. Mas a liderança não foi garantia de vida fácil. O novo líder do campeonato precisou controlar a pequena diferença, de apenas 2s, sobre Nyck De Vries e Matthieu Vaxivière.
 
Nenhum desses pilotos conseguiu disputar posição com Rowland, mas a proximidade era suficiente para incomodar o britânico. Estava claro que De Vries segurava Vaxiviére. Se Matthieu tomasse a segunda posição, poderia ter condições de fazer o mesmo com Oliver.
 
“Eu queria o De Vries atrás de mim nas primeiras voltas, já que nós dois estávamos com pouco downforce. Esperava que ele pudesse segurar os outros, mesmo se eles fossem mais rápidos. De qualquer forma, nós fomos os melhores no começo da prova”, analisou Rowland.
Depois das disputas, as saudações no pódio (Foto: World Series)
Os outros pilotos não foram o único motivo de preocupação para Rowland. A tradicional chuva de Spa deu as caras nas últimas voltas. Era apenas uma garoa, mas seria o suficiente para complicar a vida de um carro com pouco downforce.
 
“Eu continuei acelerando até as últimas cinco voltas, queria uma vantagem para o caso de começar a chover. Quando choveu, fiquei bem preocupado”, contou.
 
De Vries, segundo colocado, também teve motivos para ficar feliz. Segurar Vaxivière não foi tarefa fácil – ainda mais com o advento do DRS.
 
“Foi um final emocionante. Normalmente, todos só podem usar o DRS oito vezes, mas, por algum motivo, hoje era ilimitado. Senti que isso poderia nos deixar em desvantagem” disse.
 
A sorte do holandês foi que a vida de Vaxivière também foi difícil. O vencedor da primeira bateria perdeu posições na largada e perdeu tempo até chegar à terceira posição – justamente sua colocação final.
 
“Consegui uma boa largada, mas fui fechado na primeira curva e perdi posições. O DRS me ajudou na recuperação, mas foi difícil achar algum espaço no De Vries”, lamentou.
 
Pietro Fantin foi o melhor brasileiro em Spa. Fazendo corrida sólida e passando a maior parte do tempo na zona de pontos, o piloto terminou em oitavo e se recuperou de um abandono na primeira bateria.
 
Com a vitória, Rowland tomou a liderança do malaio Jazeman Jaafar, que terminou a prova em sexto.
 
A próxima etapa da World Series será disputada em Hungaroring, nos dias 13 e 14 de junho.
Últimas Notícias
sábado, 29 de abril de 2017
F1
F1
F1
Indy
sexta-feira, 28 de abril de 2017
Indy
Rali
Nascar
F1
F1
F1
F1
F1
F1
F1
F1
Galerias de Imagens
Facebook